Passeando com nosso wrap sling…

…olha que delícia mamãe e filho grudadinhos…

Desde a gravidez ficava repetindo sem parar na cabeça do maridão que eu queria um sling para colocar o José Miguel, que facilitaria minha vida na hora de cuidar da Sophia, porque mesmo fazendo outra coisa ele estaria bem grudadinho em mim e isso evitaria aquelas crises intermináveis de choro que os recém-nascidos gostam de dar. O caso é que falei, falei, falei, pesquisei, pesquisei e pesquisei…quando o ZéMi nasceu ainda não tinha adquirido esse bem, que na minha opnião toda mãe deve ter, e como vocês devem se lembrar ele nasceu prematuro e de baixo peso, mas um motivo para que quisesse muito o nosso sling.

Compramos pela internet em um site muito bom, o Naninha Baby, de confiança, a entrega foi rápida, veio com todo o material explicativo e a atenção da vendedora foi tudo de bom, porque a mãe aqui é do interioooorrrrrrrrrrr e ainda não sabia nada sobre a nova aquisição, não sabia qual era o modelo ideal para o meu caso, qual o melhor tecido, o nível de segurança e outras coisas do tipo. Onde moro, infelizmente não encontrei para comprar porque aqui não é algo comum, mas tenho tentado ao máximo disseminar a cultura do sling, geeeente, isso é o céu para a mãe, para o bebê e para o irmão mais velho, facilita demais a vida.

Então, optei pelo wrap sling, que é um pano que eu mesma amarro em mim e coloco o bebê dentro, ele fica seguro e bem aconhegado ao meu corpo. O bebê não fica solto, correndo risco de cair como muitas pessoas pensam se a amarração for feita da forma correta, ele também não sufoca o bebê, não prende o bebê além do que é necessário e pode ser usado na saída da maternidade. Confesso, se eu tivesse ele desde o dia que o meu gatinho nasceu já o teria usado no hospital, até porque o José Miguel era muito pequeninho. Hoje uso para muitas coisas, e o ZéMi ama ficar dentro dele, só não uso para cozinhar, porque né…ai seria bem sem noção!

Hoje, pela primeira vez sai com os dois para passear sozinha pelo prédio usando o wrap sling, ainda não tinha feito isso porque moro no terceiro andar de um prédio sem elevadores, sendo assim estava esperando a Sophia aprender a descer e subir escadas sozinha para que desse certo essa aventura, porque vou te contar, a vida de uma mãe é sempre uma aventura.

Fomos lá, nós três, o José Miguel colado em mim dentro do nosso pano de carregar e a Sophia de mãos dadas comigo, totalmente mocinha e tentando ser independente (coração de mãe fica orgulhoso mas também dói nessas horas…). Descemos as escadas e fomos para o playground do prédio, tomamos solzinho, Sophia brincou no balanço, correu, tentou pegar os passarinhos, fugiu para a área da piscina e a mãe aqui quase surtou, o José Miguel mamou, riu, conversou…amamos o passeio, foi ótimo mas teve um tombo, é claro que a Sophia não podia voltar para a casa sem cair no jardim, afinal de contas ela é criança e criança tem que ter o direito de cair e ralar os joelhos…rsrs!

A nossa manhã foi deliciosa, faremos muitas vezes daqui para a frente e o nosso wrap sling será usado atééééé mas até mesmo e se você ainda não tem um te aconselho a comprar, é muito bom, uma delícia…!

Confira os melhores momentos do passeio…rsrs:

Este slideshow necessita de JavaScript.

18 comentários sobre “Passeando com nosso wrap sling…

  1. Eu tenho o sling,uso desde que minha filha nasceu,quando comprei o meu tbm não achava p/ comprar aqui em Blumenau,comprei na internete,depois de algum tempo ai começou a surgir por aqui,mas vejo poucas mães usando,existe um certo pré-conceito,umas acham que é modismo ou que a criança fica desconfortável,eu ainda uso o meu,agora só quando vou a algum passeio e não posso levar o carrinho,afinal criança cança e pede colo,um auxilio é bom nessas horas.
    #amigacomenta

  2. Vanessa.
    Eu usei sling de todos os tipos. Joaquim tem até hoje. Nos dias de chuva mais punks, qdo preciso carregar ele e o guarda-chuva amarro o moleque e vou. Ontem mesmo estava falando com ele: – Quando era pequenino eu carregava você no paninho (ele morre de rir). Bjs
    Fabi (Mulher e Mãe)
    #amigacomenta

  3. Eu sempre quis um sling, mas nunca pude comprar. Aqui na minha cidade só se achava uns muito caros e ainda não conhecia algumas excelentes lojas na internet que vendem. Eu precisava de dois para as gêmeas, teria sido bem mais fácil minha vida qdo elas eram pequenas.
    Sem falar que é uma delícia isso!
    Bjks
    #amigacomenta
    Ktralhas – http://ktralhas.blogspot.com/

  4. Eu comprei meu primeiro sling quando a Alice tinha 2 meses. O segundo eu comprei alguns meses depois, pois quando era preciso lavar eu quase enlouquecia enquanto ele secava…rs Até hoje uso com ela, que está com 2 anos e 8 meses, não tanto quanto antes, claro. Ela já está bem independente agora. Mas prefiro mil vezes carregar no sling a carregar no colo.

    Beijos
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

  5. Eeeee que delícia!!!
    Eu super recomendo sling, wrap ou canguru para carregar o bebe, especialmente qdo se tem mais de um filho!!
    Nossa, quebra muito o galho!! Eu usei muito e sempre consegui me virar!!
    Aos pouquinho a gente vai descobrindo habilidades que nem sabia que tinha, ne? rsrsrs

    Bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

  6. Meus filhos estão com 13, e 05 anos, com o primeiro, usei “Canguru” e carrinho, e com o caçula , o Arthur, muuuito carrinho porque ele era pesado, eu não tinha o mesmo pique que tinha quando tive o Rodrigo… morro de vontade de ter um bebê, quando vejo alguém levando o bebezinho no sling…deve ser tão bom ficar juntinho, parece remeter à gravidez, quando nosso bebê é mais “nosso”…
    Alessandra
    #amigacomenta

    http://ale-dreams.net/desafio-31-nails-outro-resumo/
    Aproveito para convidá-la para o sorteio que está acontecendo no meu blog, link no final do post ou na lateral do blog, em “Sorteios”
    Tenha um feriado e um final de semana abençoado, fique com Deus!

  7. Boa tarde, mamães! Também sou mãe e uso o sling, além de ser produtora de babyslings, e fiz um levantamento sobre as marcas com sede em São Paulo. O objetivo é divulgar a cultura do babywearing, mas que isto seja feito com SEGURANÇA. Das 20 marcas pesquisadas, 65% não apresentam informações completas sobre a qualidade dos produtos em seus sites, e 40% vendem Slings inadequados. Veja a pesquisa completa no blog: http://ligooslings.blogspot.com.br/2012/08/mercado-de-babyslings.html

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s