Utilidade pública

Muitos têm pouco!

Ontem assisti o Profissão Reporter, foi muito interessante e ao mesmo tempo intrigante. O assunto era sobre ocupações em prédios, edifícios abandonados, falaram sobre a vida das pessoas que fazem acampamentos, sobre a organização que existe dentro das ocupações, das doações que os ocupantes recebem para continuar sobrevivendo, em fim, assuntos que chocam alguns seres humanos. Fiquei indignada, um edifício que já foi um hotel de renome em São Paulo hoje serve de território de ocupação para centenas que familias desabrigadas. O Brasil é um país tão rico e ao mesmo tempo tão miserável. Triste ver a condição daquelas famílias, não estamos falando de bandidos, de traficantes, não que eu acredite que estes devam viver em condições miseráveis, mas aqui no caso estamos falando de famílias, de idosos, de crianças, de mulheres, pessoas abandonadas pela sociedade, colocadas de lado. Essas pessoas não têm onde morar, ou vivem em ocupações como essas ou moram em baixo da ponte, na rua. São pessoas que tiveram suas casa alagadas, derrubadas, não conseguem emprego, são pessoas pobres. Mas o que é a pobreza nesse país? É apenas mais uma classe social, é apenas o resto, o que não serve para nada. Aquele lugar era organizado, com ordens, com horários definidos, sabem ajudar uns aos outros e seguem suas regras, são capazes de viver em comunidade. Porém, a construtora que hoje é proprietária do edifício, a qual eu prefiro nem citar o nome e que por acaso é rica, conseguiu o direito na justiça de tirar essas famílias de lá. Elas foram colocadas para fora, na verdade elas sairam sem brigar, mas, como o Brasil é um pais “exemplar”, é claro que o Batalhão de Choque entrou no local com armas, escudos e toda parafernalha desnecessária para a ocasião. Mas tudo bem. Nosso país é assim, poucos têm muito, como por exemplo a contrutora em discussão, e muitos têm pouco, as vezes nada. O que custa para uma empresa tão grande cuidar de algumas famílias, não digo de todas, mas algumas. Mas a questão principal é o que custa instituições cristãs adotar algumas famílias? Sabemos de algumas igrejas que hoje brigam por horário nobre na TV, estão dispostas a pagar caro por coisas materiais, pagam caro por luxo, mas não se comovem com situações assim, bem, as vezes até se comovem, mas preferem orar e pedir que Deus as abençoe sempre. Enquanto o cristão não mudar sua atitude, não ajudar o seu próximo, não praticar o amor essa nossa sociedade será assim, perdida, pobre, injusta…sinto muito, mas a verdade é que a maioria nesse país tem muito pouco, eles não costumam ter nem o necessário para a sobrevivência. Você não precisa salvar o mundo, só precisa aprender a enxergar o seu próximo e amá-lo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Um comentário em “Muitos têm pouco!

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s