Sophia

O dia em que eu chorei de cansaço…

Essa coisa de ser mãe é mesmo demais, é impressionante como o nosso humor oscila e não é só comigo não, viu, isso acontece com todas nós. Essa explosão de hormônios que enfrentamos desde o começo da gravidez transforma totalmente nossas vidas. Não conheço nenhuma mulher que não tenha sofrido alterações drásticas e as sofra até hoje, por isso insistimos em dizer: “Ser mãe é padecer no paraíso!”

Ser mãe é lindo, é emocionamente, mas é que é tanta coisa ao mesmo tempo, por isso do “padecer”, ou seja, ser mãe é o paraíso mas às vezes desmanchamos, às vezes nos desfazemos em lágrimas, às vezes sentimos vontade de sair correndo sem olhar para trás. Não que o amor ou a felicidade tenham desaparecido, acontece apenas que de vez em quando os limites humanos conseguem ser maiores que nossas forças maternais, por incrível que pareça.

Houve dias aqui em casa que eu sentava na cama e chorava, aconteceu de ela estar chorando no meu colo de cólica e eu chorando junto ( se você não sabe, mães choram quando os filhos sofrem…). É que, principalmente para as mães de primeira viagem, nós não sabemos o que um bebê quer quando chora, queremos fazer tudo ao mesmo tempo, participar de tudo, “acudir a cada choro do bebê”, e isso é legítimo às mães, nenhuma é diferente, só que também devemos entender que o corpo uma hora cansa, e a cabeça também, por isso desmanchamos em lágrimas.

No começo eu sentia até uma certa culpa por me sentir cansada, mas com o passar do tempo, quase um ano eu passei a relaxar mais, comecei a ficar mais tranquila, a entender que eu posso e devo aceitar a ajuda de outras pessoas e continuar sendo uma boa mãe, passei também a pedir essa ajuda, principalmente ao maridón, se Sophia chora de madrugada (…muito raro isso acontecer…) e eu estou muito cansada eu peço ajuda pra ele, se eu quero tomar aquele banho peço a ele que cuide dela para mim, se eu quero acordar mais tarde no final de semana ele levanta mais cedo e cuida dela para mim. Ou seja, aprendi que a dois é muito mais fácil.

Agora, se você quer saber se eu quero mais filhos e continuar chorando, sabe qual é a resposta? Sim, eu quero no mínimo mais dois, essa história de “espera até você te o primeiro e depois falamos sobre isso” é furada, ser mãe é muito bom, é boa a sensação que sentimos ao colocá-los na cama para dormir, uma sensação de dever cumprido, quando eles acordam de manhã e dão aquele sorrisinho mole é a recompensa, quando eles aconchegam nos seus braços, é bom demais, compensa qualquer lágrima derramada ou noite mal dormida!

Anúncios

2 comentários em “O dia em que eu chorei de cansaço…

  1. Lindo blog, amei este post…hoje é bem um dos dias que eu aqui chorei de cansaço…e vem sempre uma culpa mesmo…ao mesmo tempo lembro que sou humana…eu aceito e peço ajuda também…mas morando longe da minha família, muitas vezes quero colinho da minha mãe tb e ela tá longe…chorar faz bem rs…
    Já te favoritei, virei te ler sempre!! Q cantinho lindo!

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s