Gravidez

…se tornando a irmã mais velha…

Quando descobri que estava grávida de novo olhei para a Sophia e não vi a situação como a maioria das pessoas vê, ou seja, que ela está “caindo do galho” ou “perdendo o colo”, nada disso está acontecendou ou vai acontecer, ela apenas está se tornando a irmã mais velha. E para mim isso é bem mais fácil e aceitável por ela agora, que ainda é pequena, do que mais para frente. Quando ganhei uma irmã mais nova eu já tinha 7 anos, pensa o drama que foi, porque eu já entendia que não era mais o centro das atenções e isso foi um situação suuuuuuper difícil para mim, para os meus pais. A Sophia apenas vai passar de “filha única” para a “irmã mais velha” e vai viver isso com naturalidade, porque vamos continuar a amando e cuidando dela e assim a ensinando a amar e cuidar do(a) novo(a) irmãozinho(a).

Mas sabe porque toquei nesse assunto? É que todo esse processo de se tornar irmã mais velha começou na última sexta-feira, quando comecei o desmame, eu achei que ela ia sofrer, chorar, querer o peito, levantar minha blusa, mas nada disso aconteceu, foi tudo tão natural. Na verdade ela tem um ótimo apetite e meu marido ajudou que foi uma beleza, ele deu o leitinho a ela para que ela não sentisse o cheiro do leite materno no meu colo. Nos primeiros dias ela não queria o outro leite, chorava, não tomava, empurrava o copinho, ai eu decidi mudar um pouco a rotina dela. Começamos a oferecer o outro leite em horários e locais diferentes das mamadas, e deu certo. Ela aprendeu a tomar o leitinho no copinho, e eu chorei por isso. Sinceramente? Doeu mais em mim do que nela, mas é uma fase desse processo de se conquistar a maturidade que vivenciamos a cada dia, e passou.

Porque resolvi desmamar? Bem, por mim ela mamaria até os dois aninhos, era o que eu planejava, mas com a chegada da gravidez antecipei esse desmame por dois motivos:

1º- eu estava sentindo muita contração/cólica durante a amamentação, e isso estava me incomodando, eu estava ficando preocupada com a gravidez;

2º- eu não acho recomendável uma mulher amamentar dois, a não ser em caso de gêmeos, e quanto mais eu prolongasse esse momento do desmame pior ficaria para nós duas;

É bom ressaltar que foi uma decisão minha, muitas mulheres continuam amamentando seus filhos durante a gravidez e amamentam os dois depois do nascimento, não há restrições sobre amamentação durante a gravidez, é claro que a criança pode rejeitar o leite materno, por que os hormônios podem alterar o sabor do leite. Mas dizer que o leite fica fraco ou que a criança vai ter diarréia é mais uma lenda sobre amamentação.

Acontece que passou, ela já está “desmamada”, foram apenas 3 dias para ela se adaptar, e até hoje estou com os “peitos fartos”, senti muita dor nos primeiros dias, achei que ia “morrer”, fiquei com medo de dar febre, mastite, mas nada disso aconteceu, o leite está indo embora, os seios começaram a diminuir, já quase não estão doendo e…mais uma fase superada.

Viu como é a vida? Cheia de fases, que vão passando e deixando boas ou não tão boas histórias para contar, mas o mais importante é que são fases, e que fases passam…

Obs: obrigada a todos que me ajudaram nesse processo do desmame, todas as minhas amigas e twitteiras que me deram força e me lembraram que essa fase bem como as outras passaria…

Anúncios

2 comentários em “…se tornando a irmã mais velha…

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s