Maternidade

Chega de métodos…

...aqui não tem métodos nem regras...a gente aprende é com sorriso e a satisfação dessa lindona aí...

E se eu te contar que estou ensaiando escrever esse post há mais de uma semana. Sim, pode acreditar, eu não tenho tido tempo para quase nada e vou contar porque. Começamos o desfralde da Sophia e digamos que passo maior parte do dia revesando entre limpeza de xixi’s escapados e histórinhas enquanto ela ensaia fazer um xixi ou outro no peniquinho. É claro que na primeira semana não tivemos um xixi sequer dentro do peniquinho, mas na segunda semana começamos a ter sucesso. E estamos entrando hoje na terceira semana. Ah, e sábado ela fez pela primeira vez o cocô no vaso, com o auxilio do adaptador.Foi uma festa, com direito a abraços e beijos de parabéns, tchau para o cocô durante a descarga e outras coisas ridículas que nós mães fazemos quando nossos filhos fazem algo que mostram que estão crescendo.

Sei que até o momento nada do que falei parece ter a ver com o título do post, mas pode acreditar, tem muito a ver. Durante esse aprendizado que tem sido a maternidade pesquiso muito, leio muito sobre as fases pelas quais as crianças passam, como é o processo de desenvolvimento e coisas do tipo. Acontece que existem tantos métodos quando o assunto é desenvolvimento infantil que chego a ficar irritada quando percebo que esses métodos não passam de teorias e na maior parte das vezes não conseguem ajudar na prática. Repara bem que eu disse “na maior parte das vezes”, porque é claro que uma hora ou outra eles ajudam sim.

Mas essa mãe que vos escreve deseja mesmo é desabafar, dizer que alguns métodos têm me deixado frustrada, decepcionada e às vezes até mesmo louca. Tenho percebido que minha intuição de mãe vale muito mais do que teorias e métodos do tipo: “Como ensinar isso!”, “Como desfraldar!”, “Como educar!”, “Como desmamar!”, enfim, coisas que precisamos aprender quando somos mães mas que a prática ensina mais do que livros e sites recheados do assunto.

Algumas pessoas acham que a Sophia ainda é nova para o desfralde, mas estamos tentando fazer tudo de uma forma natural, sem pressão, e até o momento essa fase não parece estar sendo um peso ou um drama para ela. Já outras pessoas fazem questão de me comentar que seus filhos foram desfraldados com um ano apenas de idade. Tudo bem, se deu certo para você, legal. Acontece que cada um é de um jeito e até eu aprender isso como mãe eu passei muita raiva.

Nesse meu aprendizado maternal tenho percebido que as regras são cheias de excessões, que os métodos nem sempre são válidos, que algumas teorias parecem ter sido escritas por quem nem tem experiência com criança, me desculpem a franqueza, mas é isso que percebo. Atualmente quando fico em duvida, quando não sei como agir prefiro perguntar à alguém que tenha filhos, alguém que passe tempo com os filhos, que realmente tenha gastado tempo no desfralde, no desmame, educando na hora das birrinhas, dizendo não, coisas do tipo.

Pessoas assim são as que mais me ensinam, tenho várias amigas mães nesse mundo virtual, algumas com filhos mais velhos que a Sophia, ou seja, mães já experientes, que acertaram mas que também erraram e por isso mesmo podem dizer o que dá certo e o que dá errado. E o que mais busco é perceber as necessidades da Sophia, o que ela precisa, como devo agir com ela, porque ela é diferente de qualquer outra criança, cada criança possui suas particularidades por isso ao educar uma mãe deve estar perto, não que todas as mães do mundo devem deixar de trabalhar, isso é escolha e decisão de cada mulher. Acredito que uma mãe pode muito bem trabalhar e gastar tempo aprendendo com o seu filho, brincando com ele, dando um banho, uma mulher quando quer sabe dividir muito bem o seu tempo.

Mas o mais importante é entender que cada criança é de um jeito, nenhuma criança é igual por isso os métodos, as teorias nem sempre valem. Sendo assim, pelo menos aqui nessa casa: Chega de métodos! Posso até ler um ou outro mas posso garantir que não vou seguir nenhum a risca. Prefiro contar com as experiências de quem é mãe e com o que o olhar da minha filha tem para me ensinar!

Anúncios

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s