Maternidade

Eu não trocaria por nada…

A maternidade é a coisa mais linda do mundo e sinceramente, eu não trocaria por nada. Abri mão de muita coisa para ser mãe em tempo integral, senti essa vontade, sonhei com isso, desejei poder acordar e saber que teria o dia todo para cuidar da minha cria, porque a cria necessita de ser cuidada pela mãe. Não, eu não critico, julgo ou condeno a mãe que decide sair para trabalhar e cuidar da cria ao mesmo tempo, na verdade eu até à admiro, porque deve ser difícil conciliar as duas coisas, pois prefiro acreditar que essa mãe que sai para trabalhar quando volta para casa gasta todo o seu tempo ensinando e transmitindo seus valores para seus filhos, e não deixa isso por conta da babá ou da professora do hotelzinho ou da escolinha.

Vejo muita mulher reclamando da maternidade, do que o casamento vira depois que os filhos chegam e não consigo compreender essas coisas. Quando falo sobre a maternidade algumas pessoas dizem que eu nasci para ser mãe porque gosto do que faço, até acredito nisso, mas prefiro pensar que eu soube entender que estava na hora de abrir mão de mim para dar para o outro. Ser mãe é isso, é abrir mão de si própria e viver para os filhos, é entender a sua importância no mundo, é passar a ter o objetivo de tentar tornar esse mundo melhor criando alguém com valores, principios adequados e livre de preconceitos.

Na minha vida sempre gostei de viver tudo com intensidade, minha adolescência foi muito bem vivida, minhas amizades são todas intensas, me dei ao máximo quando estava para me formar, quando comecei a atuar na área que havia escolhido, no meu relacionamento, no preparo para o meu casamento, então quando descobri que seria mãe disse para mim mesma: “Hoje começa uma nova fase e eu quero fazer tudo com intensidade, então vou ser mãe por completo!”

Meu dia é cheio e confesso que às vezes é cansativo porque cuido de dois bebês, cuido da casa sozinha, faço almoço, cuido das roupas, mas em nenhum momento abro a boca para reclamar, só agradeço por ter a oportunidade de ser mãe. Cuidar de dois bebês não é nada simples, acordo e já de cara troco duas fraldas sujas, arrumo o mama da Sophia enquanto o José Miguel toma o banho de sol e a água do café vai fervendo. Enquanto a Sophia toma o seu leitinho escovo meus dentes e dou uma ajeitadinha na juba de leão que eu tenho (vulgo cabelo). Ai já acabou o banho de sol do gatinho, escolho uma roupinha para ele, termino de fazer o café, escovo os dentes da Sophia e também ajeito a jubinha dela (aquele cabelo saiu a mim…kkkkkk). Tento fazer o ZéMi parar de reclamar enquanto tento tomar um xícara de café e prestar atenção nas primeiras notícias do dia e a Sophia já correndo, pulando e cantando na minha cabeça. Amamento o José Miguel e ele pega no sono…todos os dias a mesma coisa! Enquanto ele dorme um soninho bem do sem vergonha corro para ajeitar a casa,, ligo para minha mãe, passo um pano para a poeira não incomodar tanto, coloco as roupas para lavar, arrumo as camas e ainda brinco com a Sophia (isso é o combustível para o dia ser bom)…já vou pensando no que fazer para o almoço enquanto dou uma bronca na Sophia porque ela acabou de fazer uma arte e continuo prestando atenção nas primeiras notícias do dia, e dou alguma coisa para a Sophia ir mastigando. Dou aquela ajeitada nos banheiros e o ZéMi acorda querendo atenção total. Enquanto dou um pouco de colo brinco mais com a Sophia, dou algumas twittadas e dou uma bisbilhotada básica no Facebook, afinal de contas quem nunca, neh?! Deu a hora de fazer o almoço, o maridão liga para saber como estão as coisas, às vezes o clima tá pesado porque o ZéMi só quer saber de colo e eu deixo ele chorando, porque criança não morre porque chora muito, viu…pode deixar chorando…o máximo que vai acontecer é você ficar estressada, mas aí você vai para o banheiro joga aquela água fria no rosto e o estresse passa, eu garanto. Vou fazendo almoço, cantando com a Sophia e tentando dar atenção para o pequeno. A roupa já está pronta para ser colocada no arame, o almoço já está quase pronto e a Sophia já está pedindo “arroiz e caine” à muito tempo! Coloco a comida dela e vou dando o papa para ela enquanto balanço o menino no bebê conforto e assisto Cocoricó…sim, isso faz parte da nossa rotina. O maridão chega e nós dois almoçamos e falamos sobre o quê? Sobre os pequenos, é claro! Aí a Sophia pede aguinha (àgua). Damos banho no José Miguel, colocamos a Sophia para cochilar e amamento o ZéMi para ele pegar no sono também. Conversamos um pouquinho, trocamos alguns beijinhos e pronto, deu a hora dele voltar para o trabalho. Aproveito o cochilo das crianças para descansar, para twittar, para descolorir, para arrumar minhas unhas ou até mesmo sobrancelhas…viu, dá até tempo de cuidar de mim! Quando eles acordam troco as fraldas e faço algo para a Sophia e eu comer e amamento o José Miguel de novo…ele mama e precisa trocar a fralda o que deve dá fome nele porque aí ele quer mamar de novo! Ele tem mais uma cochilada daquelas sem vergonha, aí coloco ele na porta do banheiro e dou banho na Sophia e tomo banho também…sendo assim ficamos fresquinhas e cheirosinhas para a chegada do nosso amor, o Juca! Dai para frente é só alegria (como se até aqui não tivesse sido, neh!?) O maridão chega, a gente brinca mais, toma café da tarde e fica ouvindo a Sophia e suas histórias hilárias e intermináveis. (às vezes eu passo roupa nesse intervalo). Às 21:00 em ponto começamos o ritual para a Sophia dormir, troca de fralda, às vezes um banho, leitinho morninho e cama…ela pega no sono sozinha. É claro que tem dia que é 11hr da noite ela ainda está cantando o repertória dela, mas deixamos sem tensão nenhuma, porque aprendemos que ela precisa pegar no sono sozinha. Às 22:00 começa o ritual do José Miguel para pegar no sono, toma banho e mama muito e também é colocado no bercinho ainda acordado, porque até ele já precisa entender que lugar de dormir é no berço. Depois de todo esse ritual temos o nosso momento namorados, sim, a gente até pode estar cansado mas fazemos questão de cuidar do nosso amor também e isso nos faz bem e nos dá energia para o próximo dia.

Sabe porque escrevi isso tudo, só para mostrar que um filho não é um peso, que um filho não acaba com um casamento ou com o romantismo, que um filho não é a coisa mais difícil do mundo. O que falta às vezes é disponibilidade para se doar, para entender que a vida é cheia de fases e que as fases mudam.

A Sophia faz bagunça, fica de castigo, fala mais do que a boca, chora para me chantagear, o José Miguel me consome muito, às vezes acorda de madrugada, às vezes chora sem motivo, eu fico irritada, fico cansada, o Juca e eu não somos o casal perfeito, às vezes discordamos em alguns pontos e acabamos discutindo, mas existe algo em nós que nos torna feliz a cada dia, a disposição em viver com intensidade cada fase, disposição em amar e relevar as coisas chatas. Por isso não perco meu tempo reclamando da minha vida ou desanimando casais em relação à maternidade e paternidade. 

Os filhos são herança de Deus e quando eles existem o casamento tende a ser cada vez melhor, o relacionamento do casal fica mais forte, até a cama fica mais gostosa…bem, aqui nessa casa tem sido assim, se aí tem sido diferente talvez seja o momento de se repensar suas prioridades!

Anúncios

3 comentários em “Eu não trocaria por nada…

  1. Nossa…. mto bom isso tudo que vc escreveu. Mesmo não te conhecendo pessoalmente admiro muito, mas muito mesmo vc!!!!! Vc é um mulher que serve de exemplo para mtas pessoas, inclusive para mim. Depois dessa leitura me senti motivada. Mais uma vez MUITO BOOOOM… Parabéns por ser essa pessoa, que Deus continue te abençoando sempre… Bjus

    Curtir

  2. Amei o teu post!!! Chei muito fofo e me identifiquei em muitas coisas!
    Tbm amo ser mãe e não troco isso por nada, alias desde bem pequena essa certeza já existia: eu seria mãe com marido ou sem! Felizmente Deus me abençoou com um marido maravilhoso 😉
    Sou das maes que optaram por seguir trabalhando, mas faço questão de cuidar de tudo dos meus filhotes. Não abro mão de dar banho, janta e mamá (mesmo trabalhando amamentei o Leon até 1,2 anos e ele nunca fez uso de complemento algum).
    Bueno, Cheguei neste post pois estou passando por um aperto e estava fazendo uma pesquisa na net. Explico: tenho um bebe de 2 anos (Leon) e um de 1 mês (Lucca), meu marido viaja, então a noite fico sozinha com eles e por isso ainda não consegui organizar a rotina do pequeno.
    Adoro rotina, acho essencial pra eles e acredito que transmite segurança. Com o maior eu dou banho as 20:30, dou mama e coloco pra dormir. Gostaria de fazer o mesmo com o Lucca, mas acho tarde 21:30 que é qnd me libero do Leon.
    Outra coisa básica, se estou fazendo o Leon dormir e o Lucca chora? Como tu fazes nesses casos?
    Podes me falar um pouco mais da rotina de dormir deles? Colocas a Sophia no berço e saes do quarto ou esperas ela pegar no sono?

    Se puderes ajudar essa mãe angustiada te agradeço!

    Meu email: ingrid.estrella@gmail.com

    Bjos,

    Ingrid

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s