Maternidade

Prazer na maternidade ativa!

mamifera2

A maternidade é um eterno “gastar tempo”, algumas pessoas vêm algumas coisas como “perder tempo”, eu vejo como ganhar tempo, aproveitar oportunidades, estar no lugar certo na hora certa e coisas do tipo. Fazer pela cria, ter prazer em ser mamífera. Não entendeu? Vou explicar melhor.

Amamentei meus dois filhos e ouvi algumas vezes: “Amamentar gasta muito tempo, você perde tempo amamentando enquanto poderia estar fazendo outra coisa!” Ok! Acontece que não tinha nada pra ser feito naquele momento mais importante do que criar um vínculo materno com meus filhos.

Amamentava enquanto tinha que estar fazendo almoço, e daí? O marido que esperasse o almoço estar pronto, mesmo que mais tarde do que o normal, e ele sempre esperou. Amamentava enquanto podia estar dormindo, e daí? Meus filhos hoje dormem muito e eu posso dormir junto com eles. Amamentava enquanto tinha que estar lavando ou passando roupa, ou com a pia cheia de louças para lavar, e daí? Essas coisas podiam esperar, e esperaram.

Não é só isso, hoje eu não amamento mais, a Sophia já tem dois anos e sete meses e não precisa de mim nem pra tomar “leitinho” e o ZéMi tem 1 aninho e também já não precisa de mim para tomar o “leitinho”, mas adivinha! Eu sento no sofá, pego o meu bebê grande de um ano e dou o “leitinho” pra ele, mesmo que no copinho (por aqui não curtimos mamadeiras, mas isso é assunto para um outro momento), se precisa? Não, não precisa! Mas acontece que eu adoro isso, gosto de sentir ele no meu colo, de cheirar a cabecinha dele, de estar perto dele, de poder fazer algo por ele!

Sabe quanto tempo essas coisas duram? Sabe quanto tempo um filho é dependente de você? Sabe quanto tempo você ainda vai tê-lo por perto? Bem, não quero te decepcionar, mas é por pouco tempo. Os filhos crescem, saem das fraldas, começam a comer sozinhos, aprendem a ler e de repente estão morando fora de casa. Sim, é rápido, é de uma hora pra outra. O tempo que você não gastou com seu filhos pensando estar perdendo tempo você perdeu, passou, você deixou ir embora uma grande oportunidade.

Não julgo mães que optam por trabalhar fora, até por que algumas precisam de fato, mas eu não abriria mão de cuidar do que é meu só pra ter um “luxo” à mais. Não tenho ap próprio, o carro é bem antiguinho, vivemos apertados, mas eu tenho o privilégio de estar com eles, de vê-los crescer. Não julgo também as mães que, mesmo não saindo para trabalhar possuem empregadas e babás, apenas não entendo qual é a graça de ter um filho e não ser a total responsável por ele.

Eu gosto de trocar fraldas, de dar banhos, de dar comida, de fazer dormir, de acordar de madrugada só pra verificar se está tudo bem no quartinho deles, de fazer a comida que eles comem e ver o quanto eles gostam do que faço. Não deixaria ninguém fazer isso por mim. É em momentos assim que eu aprendo sobre eles e que eles aprendem sobre mim, é dando o banho ou trocando a fralda que posso sentir a pele deles, que eles podem sentir meu toque, meu carinho e o meu cuidado.

Se cansa? Cansa sim, faço tudo sozinha, mas amo o que faço.
Se eu faria diferente se tivesse grana ou para ter mais grana? Não, eu não faria nada diferente, prefiro um padrão de vida bem abaixo do que é almejado pela maioria das pessoas mas que me permita estar com as minhas crias, meus pitucos, meus delícias!

Anúncios

12 comentários em “Prazer na maternidade ativa!

  1. Adorei seu texto Vanessa! Amamentei minha AL até 2a7m, nunca tive babá, não tenho empregada, empreendi quando ela tinha 4 meses e sempre trabalhei enquanto ela dormia, trabalhava enquanto amamentava e por aí vai… Hj ela já vai para escolinha e tenho um tempo maior mas jamais abriria mão de ser a responsável pelos cuidados com ela.
    Beijos
    Débora
    #amigacomenta
    @personalbebe

    Curtir

  2. Vanessa, você disse tudo ganhar tempo. Não tem coisa melhor do que ser mãe, cuidar, amar, proteger e fazer o melhor papel nessa profissão que é para o resto da vida. Eu dou colo, dou leitinho no meu colo pro meu filho de 2 anos e 2 meses, dou comida na boca ainda, brinco e me derreto todos os dias, não tem coisa melhor.
    Beijos Ca
    #amigacomenta

    Curtir

  3. Aqui em casa também adoramos curtir os pequenos. Temos consciencia de estarmos errando em alguma coisa, mas com certeza não diremos “Poxa, não aproveitamos” ou “o tempo passou e nem percebemos”. Porque, aqui acompanhamos e vibramos com cada conquista de nossos pequenos.
    Bjs
    Mari
    #amigacomenta

    Curtir

  4. É isso ai menina, faça o que teu coração pede, eu tbm não mudaria nadica de nada, ser mãe em tempo integral não é crime, que bom que podemos dedicar esse tempo as nossas crias, eu amamentei, dou colo quando ela pede, fico agarradinha na minha Florzinha até ela pegar sono, dane-se quem quiser falar. O tempo passa tão rápido mesmo, temos que curtir cada segundo ao lado deles.
    Bjs
    #amigacomenta

    Curtir

  5. Oiii,

    Também adoro estes pequenos momentos, estas coisinhas da rotina que a gente faz por eles e recebe de volta um sorriso, um abraço, um “eu te amo” não tem nada que pague este prazer de estar aqui, agarradinha neles!

    bjo!

    loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    Curtir

  6. Eu optei por um caminho do meio (sou libriana, sabe como é… rs): saí do trabalho antigo, bem mais puxado, com plantões nos fins de semana e feriados… e fui trabalhar 1/2 período, podendo ficar em casa pela manhã com a cria. No fundo, gosto de poder ter um momento do dia pra mim, e também vejo que a escola, para a pequena, sempre fui um espaço de socialização importante – além da questão dindim, claro! Mas sou responsável por tudo tb: banho, refeição, histórias… isso eu não abro mão, mesmo. Nunca tivemos babá e não sinto falta, acho que os vínculos estão aí para serem criados… e olha, como eu amo quando minha pequena acorda de madrugada e chama mamãe!!! Ouço os passinhos e já está ela subindo na minha cama, pra que eu possa acalantá-la! Tudo bem que eu morro de sono no dia seguinte, mas vale muito a pena.

    Beijos, Carol

    Curtir

  7. É isso aí!
    Eu sou adepta da maternidade ativa. Quase nunca deixamos os pequenos com parentes. Eles estudam 1/2 periodo e me revezo com o marido nos cuidados pela manhã.
    Faço questão de levar e buscar, dar banho, fazer o jantar especial para eles, brincar no chão, ler um livro, dormir abraçadinho… enfim, ser mãe de verdade!
    beijao
    Lele

    Curtir

  8. O importante é não ouvir os outros e seguir fazendo o que nosso instinto manda!! Eu sempre fiz tudo com prazer e me canso, mas faço tantas coisas que me deixam cansada também que acho até que o estado normal da vida é isso!!

    Beijão.

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s