Maternidade

Ela não é tão boa mãe!

Fonte Google Images
Fonte Google Images

Um dia desses, conversando com uma amiga ouvi a seguinte frase saindo da boca dela: “Até eu, que ainda não sou mãe sei ser uma melhor mãe do que ela é!”, ela disse essa frase enquanto me contava sobre uma outra mulher, que perde a paciência e as “estribeiras” na hora de corrigir o filho, um menino de cinco anos de idade e cheio de energia.

Bem, quando ela disse isso um filme se passou pela minha cabeça, quantas vezes eu já disse isso? Quantas vezes, antes de ser mãe, eu achei que seria uma melhor mãe do que qualquer outra mãe? Quantas vezes eu criei no meu universo um padrão de “melhor mãe do mundo”? Gente, é impressionante como cuspimos para cima mesmo.

Foi ai que conversei com ela e expliquei como me sinto às vezes, contei o tamanho da minha frustração ao não ser a “melhor mãe do mundo” que eu sempre achei que seria, o quanto me sinto decepcionada comigo mesma por não ser tão boa mãe como planejei. Acontece que quando a maternidade chega não é apenas um bebê que sai da sua barriga, muita coisa vem junto naquela malinha da maternidade quando a gente volta do hospital.

Eu não sei você, mas eu perco a paciência, com frequência, são duas crianças, muita energia, muita conversa, muita bagunça, vinte quatro horas por dia por minha conta. Se eu trocaria isso por qualquer outra coisa? Não, eu não trocaria. Mas eu perco a paciência, eu grito, e isso é frustrante pra mim. Tento ao máximo manter o controle, mas têm dias que não dá. Acho legal quando uma mulher me conta que nunca gritou com os filhos, que nunca perdeu a paciência, que nunca entrou para o banheiro, se olhou no espelho e disse pra si mesma: “Eu não dou conta mais!”, acho que uma mulher que consegue manter o controle sempre merece aplausos, mas eu não sou dessas mulheres.

Todos os dias, sem exceção, em algum momento do dia eu me sinto a pior mãe do mundo, eu me sinto fraca, descontrolada, cansada e descabelada, eu me culpo, eu me frustro e eu me julgo. E é por isso que eu escrevi esse post porque eu quero te dizer uma coisa, nunca, nunca, nunca na sua vida diga que você, mesmo sem ser mãe, ou sendo mãe, seria melhor mãe do que uma outra mãe, porque nós, mães, já nos culpamos e nos julgamos muito, não precisamos que ninguém mais faça isso por mim.

Se eu tenho feito um bom trabalho com os meus filhos? Bem, eu espero estar fazendo e, aparentemente estou fazendo sim. Mas eu sou um ser humano, e já falei sobre isso com vááááárias mães, principalmente mãe de dois, mãe de menino, e elas me disseram que passam pelas mesmas coisas, pelas mesmas crises, pelas mesmas frustrações.

Nós sonhamos com um tipo de maternidade, idealizamos o “ser melhor mãe”, mas no fundo no fundo nós não temos nem idéia do que é ser mãe na prática.

E você? Já idealizou ser a melhor mãe do mundo? Se sente a melhor mãe do mundo? Já foi julgada por alguém que achava que seria melhor mãe do que você? Conta aí pra mim!!!

Anúncios

20 comentários em “Ela não é tão boa mãe!

  1. é assim mesmo vanessa, as vezes eu sinto que fiz tudo errado!!!!! mas sei que dei o melhor que eu pude. vc. é uma excelente mãe,não se culpe pois está de parabéns.bjs….

    Curtir

  2. Eu tb sou assim! E até choro de frustação…Não bato no Theo, mas grito muitooooo!! E odeio gritar, mas tb fico sozinha com ele colocando a casa abaixo e eu tendo que fazer comida, lavar, passar e darconta de rudo sozinha, aí eu piro…não sou metade da mãe que sonhei em ser rs

    Curtir

  3. Acho que a maioria já deve ter falado algo assim antes de ter filhos, só que depois acabamos vendo que o buraco é mais embaixo, já me senti a pior mãe do mundo ( quem nunca?). Só sendo mãe p/ saber a realidade dos fatos.
    Bjs
    #amigacomenta

    Curtir

  4. Disse tudo!! Mãe ideal está longe de mãe real. Qdo idealizamos “a melhor mãe do mundo” esquecemos q tem dias q acordamos do avesso q não queremos ver ninguém, q tem dias q a única coisa q queremos é assistir tv e não pensar, q tem dias q ver as coisas fora do lugar irrita e principalmente q esses dias acontecem mesmo quando vc é mãe. Kkkkk
    Falo q toda mãe dá o melhor de si e q esta fazendo o melhor q pode pelos seus filhos, posso não concordar com a atitude, mas ainda assim é a melhor q ela pode nesse momento.
    Tem coisa q só quem é mãe entende!!
    Bjs
    Mari
    #amigacomenta

    Curtir

  5. Oi Vanessa. Primeira vez aqui. Estava mt triste hoje, pensando na mãe de porcaria que eu sou e aí coloquei no google justamente este tema e apareceu seu post, mt bom mesmo. Realmente não temos a receita, não podemos ser modelo de mãe Mary Poppins, doce, amável e muito caprichosa, sempre linda e sorridente. Ultimamente tenho sentido vontade de jogar tudo para o alto e algumas vezes me arrependo de ter deixado carreira, trabalho e outros sonhos para estar em casa cuidando da cria. Claro que depois passa…mas bate um desespero quando me vejo sozinha no dia a dia lutando para ser um exemplo bom para minha menina. Um beijo e adorei seu blog, vou seguir!

    Curtir

    1. Olá garota, é assim mesmo, têm dias bons e dias ruins, mas estaremos sempre tentando ser a melhor mãe que nossos filhos precisam…uma coisa aprendi na vida: “Só não jogo tudo para o alto porque depois vou ser obrigada a juntar tudo sozinha”…rsrs…é isso aí, escolhemos, de alguma forma, essa vida de ser mãe e nos realizamos com ela também…se solte, se permita surtar às vezes, mas curta esse tempo com a sua cria ao máximo. E venha sempre aqui, me visitar no blog…beeeeijos!

      Curtir

  6. Eu sempre me culpo pela falta de paciência, gritos e alguns tapas. E o pior é que nesta hora, penso que sou a única mãe horrivel no mundo.. mas é bom ver que tem outras..

    Curtir

    1. Sim.. Me sinto assim ate angustiada por dentro..pois quando grito vejo a cara do meu marido.. em dizer que pessima mae.. isso doi tanto vc se dedicar e por um grito vc já é considerada pessima mae.. mt triste

      Curtir

  7. seu post me ajudou mto,pq ultimamente me sinto a pior mae do mundo,tenho um bebe de 1 ano e dois meses,ele eh pura energia!mas as vezes nao consigo o controlar nao quero bater nele,quero q ele tenha amor,ele parece q nao me ouve so o pai dele,ai fico mais frustadas ainda mais na frente das pessoas parecem q elas olham e vao pensando nssa q pessima mae eh é!mas no fundo sei q sou uma boa mae passo o dia tdo dizendo nao,nao nao nao,e ele sem me ouvir,mas vou aprender a lidar com a culpa assim qm sabe um dia eu aprenda ser uma boa mae.

    Curtir

  8. Meu nome e Juliana e tenho 37 anos e uma linda filha de 11 anos,mais estou em depressão…me sinto a pior mae de todas,separada a 1 ano,as vezes parece q não dou conta de criar minha filha,perco a paciência com facilidade porque acho q pra certas coisas ela já esta grandinha pra tentar entender,amo minha filha com todas as forcas do meu coração,mais ta muito difícil,com essa era de rede social tudo piorou,
    pra tudo preciso brigar,sei q nessa fase isso e meio q normal,mais as vezes cansa.
    ela perde o respeito comigo e com a vo.
    CHORO todos os dias,me olho no espelho e digo pra mim mesma:
    NAO SOU UMA BOA MAE.

    Curtir

    1. Olá Juliana, fico muito feliz com a sua visita e sua disposição em se abrir! Não te conheço pessoalmente mas tenho certeza de que você é e sempre foi a melhor mãe que pode ser, não duvide disso e saiba que mesmo em meio às crises sua filha sabe que você é a melhor mãe que pode ser. Não é fácil ser mãe mas também não é fácil ser filha, ainda mais quando estamos entrando na adolescência, tudo é mais difícil, não somos crianças e nem mesmo adultos, e ainda tem a “crise” da separação. Quase que diariamente me olho no espelho e penso: Não sou uma boa mãe! E quase que instantâneamente faço o exercício de repetir para mim mesma: Sou a melhor mãe que posso ser!
      Somos seres humanos, com diferenças, crises, medos, ansiedades e desesperos, mas somos cada dia melhores.
      No mais sinta-se abraçada e volte sempre!!!

      Curtir

    1. Olá Luciane, a maternidade às vezes é mais o padecer do que o paraíso, nós amamos nossos filhos mas passamos por tantas dificuldades, e a nossa sociedade é totalmente machista e patriarcal e coloca a maternidade em um pedestal, veem as mães como sacras e esse título é muito alto para nós. Temos limites, temos dores, medos, dificuldade, inseguranças, mas a sociedade diz apenas “você é a mãe e deve agradecer pela graça de ser mãe!” mas o mesmo nunca é dito aos pais, nós somos “obrigadas” a carregar todos o peso sozinhas, e nem sempre é possível. Bom saber que você se sentiu a vontade para desabafar aqui e espero poder ajudar. Beijos de luz!!!

      Curtir

  9. Juliana, estou passsando exatamente pela mesma coisa que você, minha filha tem 14 anos, e acontece comigo tudo que você falou, menos a parte da vó, porque minha mãe faleceu há 11 anos, eu crio minha filha sozinha… Ela não me aceita, não me respeita, as vezes acho que ela tem nojo de mim, por eu ter um relacionamento homoafetivo, estou muito mal…

    Curtido por 1 pessoa

  10. Eu me sinto assim …. Eu queria ter paciência, não queria gritar, queria ser a mrlhor mãe do mundo… o que eu mais queria era engravidar demorei quase 5 anos quando finalmente eu consigo não tenho paciência. Pior é escultar dos familiares essa louca só grita com a menina. Estou no meu limite as vezes me pego no meu pensamento pedindo pra Deus me levar tem horas que quero morrer. .. mais eu olho pra ela e peço perdão pra ela e pra Deus. .. Ela precisa de mim. Eu estou esgotada. E triste comigo .

    Curtido por 1 pessoa

    1. Bianca. Eu também muitas vezes me sinto como você, querendo morrer esgotada! Mas em sguida penso, que ninguem pode julgar ou me condenar, Deus deu a filha para mim, e eu que sei como fazer! Sim, preciso melhorar, ter mais paciência, quem sabe uma terapia, ou sei la, fazer algo que eu goste, pode ajudar! Mas, não se preocupe com os outros, eles não sabem nada da sua vida e das suas aflições e angustias.
      Abraços.

      Curtido por 1 pessoa

  11. É verdade também tenho passado pelo mesmo pensei que quando eu fosse mae seria a melhor mae do mundo ! Mas hoje me vejo bastante frustrada as vezes fico imaginando cm seria se eu tivesse mais tempo p ela ! Casa marido trabalho … E ainda ter que ouvir que nao sou uma boa mãe pois é gente ja me disseram isso primeiro uma pessoas da família 👪 a mais ou menos 8 anos depois meus cunhados ja fizeram estes comentários e hoje c 10 anos de idade ouvi isso da boca do pai pois é do meu marido me disser que nao estava sendo uma boa mae isso doeu na alma ! Sempre tentei dar o melhor de mim e me sinto muito frustrada c tudo isso! So um desabafo me fez bem ler isto !

    Curtido por 1 pessoa

  12. Eu pensava assim…e hj estou me sentindo a pior mãe do mundo, meu filho tão esperado, está com 1.4 meses , uma criança alegre, iluminada, amorosa, mas agitada e hiperativo e claro um pouco mimado. Só q agora perdi o controle de tudo, não estou tendo mais paciência para certas coisas e acabo gritando com ele, e depois morro chorando de dor no coração por ter gritado ,por me sentir uma péssima mãe e não saber como agir e ter mais paciência como outras mães…😢 a cada dia q passa minha tristeza aumenta e acredito estar passando p ele essa angústia, estou realmente desesperada com medo q por minha culpa ele deixe de ser essa criança tão amorosa.

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s