Maternidade

Frustrações da maternidade

www.cientistaqueviroumae.com.br
http://www.cientistaqueviroumae.com.br

Da série “Frustrações da maternidade!” a que mais me incomoda é a de não ter parido nenhum dos meus filhos. Sim, eu não pari nenhum dos dois, os dois nasceram de cesariana e eu não me sinto realizada quanto à isso. Quando comento isso com o maridão ele, com toda a tranquilidade que foi a ele dada por Deus, diz apenas: “Amor, eles estão aqui, foi como tinha que ser e deu tudo certo assim!” Ok! Eu até concordo com ele, mas só eu sei como eu queria ter sentido o prazer de parir um filho.

Não julgo escolhas de parto, acho que se uma mulher opta pela cesariana a escolha é dela e ela vai ser feliz e vai ser mãe de qualquer forma, só que eu sempre sonhei com um parto normal e não tive nenhum. Quando fui ganhar a Sophia eu tinha todas as condições de ter um parto normal, mas veja bem, eu não sabia de nada, estava insegura, cheguei no hospital e de cara já deixei claro que queria o parto normal e sabe o que fizeram comigo? Me jogaram em uma sala, sozinha, disseram que naquele momento meu marido não poderia ficar comigo e assim eu fiquei. Eram 4hr da manhã, eu com contrações muuuuito fortes, que eu confundi com dor de barriga (rsrsrs), sozinha, com medo e a única pessoa ali com quem eu podia conversar era com um enfermeira que o tempo todo repetia que era melhor eu optar pela cesariana.

Perguntei várias vezes sobre o meu marido, disse que eu queria ele ali comigo e ela apenas dizia que naquele momento e naquela salinha eu tinha que ficar sozinha. Tinha o c@#$%& !!! Depois de um tempo fiquei sabendo que eu tinha o direito sim de ter o Juliano ao meu lado durante todo o tempo, e não me deram esse direito e isso conta muito num momento desses. Falo com toda certeza que se ele estivesse ali ao meu lado seria diferente, eu teria me sentido mais segura.

A medida que foi amanhecendo o hospital foi ficando mais cheio e mais barulhento, algumas outras enfermeiras passavam por mim e a única coisa que diziam era: “Menina, desiste disso! Parto normal é muito difícil, deixa chamar o anestesista e logo logo esse bebê estará no seu colo!” É isso que elas são instruídas a dizer à uma mulher em trabalho de parto e com medo do que pode acontecer dali pra frente? Porque se for vou te falar uma coisa, viu…o “trem” tá feio mesmo!

A minha GO chegou depois das 6hr, eu estava com contrações desde 1hr da manhã, contrações fortes e com intervalos realtivamente curtos. Ela fez o “tal” exame de toque e disse que eu não tinha nada de dilatação e foi aí que ela começou um belíssimo discurso que em suma era o seguinte: Se você optar por parto normal nós vamos ter que esperar a dilatação e eu vou voltar aqui por volta das 11hr, até lá você vai ficar nessa salinha, sozinha e em jejum. Caso você opte pela cesariana eu vou chamar o anestesista ali e nós tiramos esse bebê agora”.

Perguntei se eu não podia ir para algum quarto, ou ter o meu marido ali comigo e ela disse que não, que aquela era a sala de parto e eu deveria ficar ali. Sério, na mesma hora, com os olhos cheios d’água eu disse: “Chama o anestesista então”. E foi assim, por pura espontânea pressão que eu fiz a minha primeira cesariana. E hoje eu me pergunto: Será que eu não fui forte o bastante? Será que eu não deveria ter ido ao hospital quando percebi que estava em trabalho de parto? Será que eu seria capaz de parir uma criança?

Bem, do José Miguel eu não pude esperar entrar em trabalho de parto, tivemos alguns probleminhas no final da gestação e ele teve que ser tirado com apenas 36sem gestacionais, e isso também me rendeu muitos e muitos baldes de lágrimas.

Quero deixar algo explicado, eu não sinto que “pari” os meus filhos, eles foram tirados de dentro de mim, alguém deu à luz à eles, e esse alguém não fui eu. Quando uma mulher me disse isso pela primeira vez fiquei chocada e chatiada com o comentário, mas depois de um tempo, após muito pensar entendi que o que ela queria dizer era apenas que eu não havia parido, que eu não os trouxe ao mundo por minha força, pelo meu trabalho, trouxeram eles por mim. Pode parecer dramático, mas é o que sinto.

Algo eu posso dizer, com toda certeza que meu maior desejo é parir um filho. Não que isso possa fazer de mim uma mãe melhor, eu apenas queria sentir como é parir um filho. Espero que vocês entendam meu desabafo! Naquele momento eu me senti desrespeitada quanto à minha decisão, senti que não tive o tratamento que uma mulher em trabalho de parto deve ter e que isso influenciou e muito em tudo que aconteceu.

 

 

Anúncios

4 comentários em “Frustrações da maternidade

  1. O que fizeram com vc no primeiro foi realmente errado, não sei se vc trocou de GO, eu teria trocado. Eu fiz cesárea, foi decidido tbm encima do laço, mas foi eu que decidi assim, minha filha estava com três circulares no pescoço e eu não quis correr o risco, mas o meu marido ficou o tempo todo do meu lado, só na hora de ir p/ sala de parto que foi feito a troca, minha ex-cunhada veio ficar comigo, meu marido não conseguiria ficar comigo na hora do parto, no mais foi tudo super tranquilo, meu GO foi super gentil, atendeu as minha expectativas e respeitou as minhas decisões. Eu concordo com a Andreia Sales, o que importa agora é que que teus filhos estão ai do lado com saúde, e que o fato nde vc ter feito PC não muda o que vc sente por eles.
    Bjs
    #amigacomenta

    Curtir

  2. Adorei seu depoimento Vanessa, muito corajoso! Logo que fiquei grávida comecei a pesquisar sobre parto normal e descobri o quanto era difícil parir no Brasil por conta da cultura cesarista. Meu maior conselho sempre é informe-se, sobre tudo e de todas as maneiras, pois é isso que vai fazer a diferença. Quem sabe vc não tenta um VBAC2?
    Beijos e mais uma vez parabéns pela coragem!
    Débora
    #amigacomenta
    http://www.personalbebe.com.br
    @personalbebe

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s