Divirta-se · Maternidade

Minha Mãe é Uma Peça!

194833-6314_Minha-Mae-e-uma-Peca-O-Filme

É isso mesmo, vai rolar agora uma resenha de filme. Bem, não sou muito de fazer isso não, na verdade esse é o segundo post apenas que faço sobre filmes em toda história desse blog, não sou especialista no assunto, mas quando o filme me toca eu preciso falar sobre ele. O primeiro post que fiz sobre filme foi Uma Mãe em Apuros ,na verdade, não faço resenhas, só conto como me vejo ao assistir esses filme, como me reconheço nas situações e coisas do tipo.

Bem, o filme Minha Mãe é Uma Peça é o tipo de filme que me fez chorar de rir mas também me fez chorar de chorar. É um filme extremamente engraçado mas eu acho que toda mãe que o assiste se identifica em algum momento. Ele conta as crises de uma mãe, as entregas, as renúncias que ela faz para cuidar dos filhos, os desejos de ser a “melhor mãe do mundo” e as frustrações por não ter conseguido, as culpas por não ter saído como ela planejou, as crises do “eu não sei criar filhos”, enfim, todos esses sentimentos que nos acompanham desde o momento do “POSITIVO”.

É claro que tudo no filme é exagerado, os gritos, os desesperos, as crises, as brigas, as gritarias e os palavrões, mas gente, que família no fundo no fundo nunca teve um barraco? Eu já vivenciei vários barracos, dentro da minha casa, entre familiares, brigas de primos, de tias, de nora com sogra. Quantas vezes já chamei minha mãe de chata e enchi a boca pra dizer que ela não me entendia, mas hoje eu sei que ela me entendia sim e que ela já tinha vivido o que eu estava vivendo, mas ela queria me poupar de maiores sofrimentos, e ser mãe é bem isso, querer poupar os filhos do sofrimento e ter que ouvir gritarias e “berreiros” por conta da privação.

Me vi várias vezes no filme, tanto como filha quanto como mãe, uma filha ingrata e uma mãe estressada, claaaro que não daquela forma toda exagerada, mas eu conseguia enxergar o que o filme queria passar. Fiquei me questionando sobre o meu futuro como mãe, o futuro dos meus filhos. Será que vou conseguir ser a mãe que tanto quero ser? Bem, essa resposta ainda não tenho e nem sei se um dia a terei, mas posso dizer que estou tentando aprender com eles como ser uma boa mãe para eles.

E o mais engraçado no filme é que ela é uma mãe histérica, estressada mas que no fundo tem um coração mole, um coração extremamente preocupado e cuidadoso. Chama a filha de gorda o tempo todo, mas quando alguém abre a boca pra falar mal da filha dela ela vira uma onça, e nós somos bem assim com nossos filhos, reconhecemos os defeitos deles mas não aceitamos que ninguém fale nada, afinal de contas, são nossas crias e só nossas.

O filme é divertido, mas é também muito bonito, mostra a realidade das famílias, mostra a verdade sobre nós mães, que vivemos dizendo com a boca cheia que não queremos reconhecimento mas que no fundinho desejamos muito um beijinho e um “muito obrigado, mãe!”, nós gostamos quando nossos filhos elogiam nossa comida, nos agradecem pela sobremesa e coisas do tipo. Nós fazemos não por obrigação, mas por amor, mas mesmo assim gostamos muito de ganhar aquele beijinho de agradecimento pelo carinho…ah, é sim!!! Fala a verdade, vai!

Anúncios

Um comentário em “Minha Mãe é Uma Peça!

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s