Maternidade

A tecnologia e a imaginação!

insight-einstein2

Sempre que saímos pra jantar ou almoçar fico observando as mesas ao redor da nossa, uma das minhas piores (ou melhores) características é a da observação de tudo o que está acontecendo ao meu redor, é até estranho, mas estou sempre ligada em tudo. A primeira que observo são as saídas de emergência, depois as condições visíveis de higiene, a entrada e saída da cozinha e por fim as mesas ao redor. Fico observando as famílias, as crianças, os adultos, as reações…estranho neh, essa sou eu! Se eu crio o meu mundo nesses momentos? É claro que não, eu consigo conversar com o marido, interagir com as crianças e “bisbilhotar” a vida alheia ao meu redor, tudo isso ao mesmo tempo, e se tiver wifi ainda arranjo tempo pra tirar fotos e postar…rsrs…exageros à parte, é claro!

O caso é que nesse “avaliar” a mesa alheia eu me assusto com algumas coisas que vejo e entre elas está o fato de ver que os pais chegam, se acomodam e entregam um celular ou tablet nas mãos das crianças e voilá , vamos aproveitar! O que tenho eu com isso? Nada, absolutamente nada, mas na minha opinião o fato de assentar-se à mesa com uma criança e lhe entregar um objeto que a mantenha isolada enquanto os adultos se distraem e trocam ideias é um tanto quanto estranho. Lembre-se, é apenas a minha opinião.

Me lembro que quando eu era criança a gente conversava à mesa, contava sobre o dia, meus pais conversavam muito durante as refeições, era um lugar de comer e bater papo, trocar informações. E aí você pode me perguntar: Mas seus filhos não brincam com tablet ou celular? Sim, eles brincam, mas raras vezes, quando estão na casa das avós ou com as primas, caso contrário eles não tem acesso à esses objetos eletrônicos. Acho que criança é criança e tem que ser criança e viver a infância e esses aparelhos eletrônicos roubam essa infância, roubam momentos com a família, roubam diálogos. Se não estou sendo “antiquada” demais? Talvez, na opinião da maioria dos pais e mães de hoje sim, mas na minha opinião (que no caso é o que me importa) estou sendo apenas eu mesma!

Faço questão de conversar com meus filhos, de perguntar, de bater papo, não coloco desenho na televisão para ter “um momento de sossego”, eles assistem desenhos sim, mas apenas pela manhã, entre as 9 e às 11 da manhã, a imaginação não é livre quando uma criança tem um brinquedo eletrônico ou uma TV ao alcance, e digo isso porque vejo isso, quando a Sophia assiste desenho ela nem dá atenção para o José Miguel, que ainda não tem muito “fetiche” por desenhos. Sinto muito, mas a imaginação não é aguçada quando tudo já está ali, na frente da criança e não venha tentar me convencer do contrário.

Por aqui eles brincam muito, com qualquer coisa. Eles acampam dentro de casa, eles brincam juntos, eles tiram todos os brinquedos dos cestos e criam suas fantasias, criam brincadeiras, inventam músicas e histórias, falam sozinhos, um com o outro e com outras pessoas (imaginárias sim, e me orgulho disso), eles interagem entre eles e com os brinquedos. Eles lêem livros, à maneira deles, é claro, mas lêem. Eles rasgam os livros e os remontam, eles têm acesso aos livros e podem amassar, rabiscar, não tem problema, porque livro aqui também é brinquedo, pra quê guardar um livro pra amanhã??? Eles colorem, às vezes colorem até as paredes. Montam, desmontam e remontam casas, castelos, casas de praia, cadeiras de piscinas, tudo isso dentro de um apartamento pequeno e a imaginação não tem fim e na minha opinião isso é ser criança. Aqui a casa é deles e tem brinquedo pra todo lado, no sofá, na cozinha, nas camas, nas estantes, nos banheiros…confesso que às vezes fico irritada, mas aí páro, respiro e pronto…volta tudo ao normal!

Eu fui criança em casa de vó, em chácara, em rancho brincando na terra e fazendo com que mangas virassem vaquinhass e galhos de árvore virassem cercas do curral. Fazia caminho e riacho na terra, em baixo de uma mangueira, brinquei de cozinhadinha improvisada, brinquei de ter que inventar, porque na época o acesso aos brinquedos não era tão grande. E hoje, por mais que pudesse comprar vários brinquedos educativos, eletrônicos entre outros não compraria, na minha opinião, veja bem, NA MINHA OPINIÃO a criança tem toda a capacidade de criar um brinquedo e assim fazer a brincadeira que quiser.

Aqui eles ganham brinquedos sim, mas um de cada vez e assim podem brincar com esse novo brinquedo até enjoar e desmontá-lo à ponto de ele virar um outro brinquedo, entende o que estou falando? E não venha me dizer que esses brinquedinhos e joguinhos de celular e tablet são educativos, estimulam isso ou aquilo, porque NA MINHA OPINIÃO eles não passam de “uma nova forma de manter a criança calada enquanto os adultos conversam!” A criança fica ali, vidrada na tela daquele aparelho, obedecendo ordens vindas de um brinquedo e só. Isso pode ser educativo (será???), talvez, mas não dá liberdade à imaginação. De que adianta uma criança ser adestrada, saber na ponta da língua sequências de cores, de números, palavras em inglês se ela não tem liberdade de imaginar. Eu prefiro criar pequenos sonhadores, criadores, imaginadores do que crianças adestradas, que possuem respostas para perguntas cabulosas na ponta da língua mas não sabem fazer de uma lata de toddy um brinquedo super extra espetacular, uma tampinha qualquer virar um pratinho de bolo de um aniversário também imaginário, uma embalagem de sorvete virar um capacete de astronauta…rsrs…ainda acho que a infância tem que ter mais ligação com a imaginação do que com a tecnologia.

Talvez eu esteja errada, mas ainda prefiro maternar assim!!!

Anúncios

Um comentário em “A tecnologia e a imaginação!

  1. Vanessa,

    Concordo inteiramente contigo, celular e tablet aqui em casa longe dos pequenos. Na mesa então, nem pensar… Acredito que é um momento de reunião da família e de diálogo.
    Sei q somos minoria, mas é dai? Fazemos o que acreditamos ser melhor pros nossos filhos, apesar de muitas vezes não ser o mais fácil, mas o que é amar se não isso?!

    Ps.: adoro os teus textos!!!

    Bjos

    Curtir

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s