Maternidade

Você tem medo de quê?

Esse-medo-é-muito-sabotador…-Será-que-você-o-tem-blog

Hoje compartilhei um vídeo super bonitinho no facebook sobre o que as crianças sentem quando balançam em balanços e uma amiga comentou que era bem assim que ela se sentia e me perguntou se eu não me lembrava de ter a mesma sensação enquanto balançava, no momento em que li o comentário tive um flashback, voltei lá na minha infância, confesso que até o cheiro da minha infância senti nesse momento e sabe do que me lembrei? Que EU ERA MEDROSA! Isso mesmo, eu, infelizmente, fazia a linha “cagona”, na minha infância tive medo de tudo, de altura, de balanços, de subir em àrvores, de cachorro, de inseto, até de correr, pode crer, EU TINHA MEDO DE CORRER! A única coisa que me lembro de não ter medo era de água, nadava super bem em qualquer piscina, parecia um peixinho, mas nunca me senti bem em um balanço…ruim, neh!?

Por isso acho lindo a Sophia balançar, ela vai até no mais alto possível, e adora, dá umas risadas lindas e gostosas, e percebo que ela é bem mais corajosa do que eu era. Ela não medo de nadar, nem de correr, nem de pular, nem de ficar de cabeça pra baixo e nem de fazer cambalhotas (eu tinha medo até de fazer cambalhotas), que me lembre a Sossô só tem medo de uma coisa, de cachorro, e esse é um medo que eu não queria que ela tivesse. Acho que de todos os medos que eu tinha o pior era o medo de cachorros, as pessoas não sabem entender esse medo e tem uma mania chata de nos convencer de que “mas é só um bichinho e não pode te fazer nada!”. Gente, quem tem medo de cachorro, ou de qualquer outra coisa, às vezes tem a consciência de que aquilo não pode lhe fazer mal, mas o medo é algo inconscinente, quando o pânico bate não há consciência, não há razão, ele simplesmente sobe e o coração dispara, e a sensação de que não há uma gota de sangue correndo nas veias é horrível.

O José Miguel é super corajoso para várias coisas, mas DETESTA água, não gosta nem de chegar perto, ás vezes vamos à piscina e ele fica ali, perto, mas não entra o suficiente para molhar os joelhos, é algo dele, tentamos respeitar ao máximo, mas também o incentivamos à se molhar, a se divertir com a água, mas, nem sempre dá certo. O medo é um saco e a impressão que tenho é que ele nos persegue uma vida toda, hoje, aos 31 anos eu não toparia balançar em um balanço, talvez brincasse um pouquinho, mas nada de ir até lá no alto, como faz a Sophia com apenas 4 anos. Não tenho mais tanto medo de cachorros, mas ainda tenho aquela “agunia” quando um chega perto de mim e fica me encostando aquele fucinho gelado, tenho gastura de gatos, sei que a maioria das pessoas amam esses bichinhos e entendo todo esse carinho, mas não consigo ser assim.

O medo existe, seja medo do escuro, de cachorros, de altura, de aves, de água, enfim, o medo é uma realidade, ele está ali, dentro de cada indivíduos, alguns são mais transparentes em relação aos seus medos, outros tentam escondê-los e fugir, mas ele existe, principalmente no incrível mundo das crianças, tudo para eles é mais intenso, todas as sensações e medos e, por esse motivo, precisam ser respeitados nisso, não podem ser menosprezados. Toda criança, e até nós, adultos, merece ser respeitado quanto aos seus receios, medos e pânicos, esses sentimentos não são conscientes, muitas das vezes fogem ao nosso controle e só precisamos saber que existe um ponto de confiança para o qual podemos correr. Sempre observe a criança e suas reações, e esteja atento aos seus sinais e assim que ela solicitar dê o seu colo, o seu abraço, seja um porto de confiança para que ela entenda que, apesar do “perigo” ela tem um porto seguro!

Anúncios

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s