Feminismo

As mulheres e essa coisa de “preciso ser aceita!”

Sem título

Desde que me entendo por mulher carrego uma preocupação com “O que vão pensar de mim!”, hoje não ligo mais pra isso aí, mas até um tempo atrás isso acabava ditando as minhas atitudes e decisões sobre o que ia fazer, desde o cabelo até as palavras que “mulher não diz!”. Li um livro muito bom há algumas semanas, ele é libertador, tanto para quem está disposta à caminhar contra o “machismo nosso de cada dia” quanto para quem precisa entender que caminhar contra essa situação é fundamental para a nossa autonomia.

“Sejamos todos feministas” é o nome desse livro, escrito por Chimamanda Ngozi Adichie, uma nigeriana feminista, que luta contra os rótulos e contra o machismo tão impresso na sociedade em que ela vive, no livro ela descreve parte da sua história e conta como foi se descobrindo feminista e como foi compreendendo o feminismo que surgia dentro dela. O livro é ótimo, por completo, é um livro pequeno, simples e acessível.

Mas hoje quero falar sobre uma parte específica, a parte em que ela mostra como as mulheres são “criadas” para impressionar os homens, e olhando a nossa realidade é possível perceber que isso nos é imposto desde pequenas, desde crianças ouvimos coisas do tipo “Menina não faz isso!” “Menina não deve brincar daquilo!” entre tantas outras regras para, apenas, ser uma boa menina ou uma menina de respeito.

” (…) Perdemos muito tempo ensinados as meninas a se preocupar com o que os meninos pensam delas. Mas o oposto não acontece. Não ensinamos os meninos a se preocupar em ser “benquistos”…Em todos os lugares do mundo, existem milhares de artigos e livros ensinando o que as mulheres devem fazer, como devem ou não devem ser para atrair e agradar os homens. (…)”

Sejamos todos feministas, Chimamanda Ngozi Adichie

Desde pequenas somos “adestradas” para sermos aceitas pelos meninos e carregamos isso por uma vida toda e isso não trás nenhum benefício à mulher e nem à sua auto estima. Criamos meninas inseguras e mulheres com auto estima prejudicada. Tantos são os casos em que as mulheres se sentem culpadas quando são traídas ou abandonadas por seus companheiros, quando sofrem violência dentro de casa ou na rua, e a responsabilidade de tudo isso cai nas nossas costas.

Colocamos a auto estima das nossas mulheres no chão e dizemos para elas : “Você é responsável por fazer um homem gostar de você e te tratar bem.”, talvez seja esse um dos motivos que leva mulheres que sofrem violência ou são traídas à manterem um certo silêncio! Quando adolescentes ouvimos que se perdemos a virgindade antes do casamento nenhum homem nos respeitará, e pronto, está feita a desgraça. A mulher transa antes do casamento e depois se sujeita a ser humilhada pelo resto da vida porque carrega o peso de que a culpa é toda dela.

Revistas, mulheres mais experientes vivem dizendo que a mulher deve satisfazer seu companheiro em qualquer situação. E pronto, está feita outra desgraça. A mulher engravida ou pari e não sente nenhuma vontade de ter relações sexuais e, na cabeça dela, ela tem duas opções, ou transa sem ter vontade ou não transa e aceita que o marido cometa uma traição se masturbando ou saindo com outra mulher, afinal de contas, os homens precisam se satisfazer.

Não, a responsabilidade não é apenas nossa, meninas. Não nos cabe agradar ninguém, devemos nos respeitar, respeitar nossas vontades e desejos, não estamos aqui para agradar. Esqueça os livros, as revistas e todas as dicas de “como fazer um homem feliz”, “como manter um relacionamento”, “como recuperar um casamento após a chegada dos filhos”, foque apenas em ser você mesma, se o cara tiver o mesmo interesse nesse relacionamento ele estará tão disposto à mantê-lo, salvá-lo, dar sequência quanto você, caso contrário, caia fora.

E quanto à educar e criar meninas, aprendam, elas NÃO SÃO OBRIGADAS à fazer nada para agradar os meninos e muito menos deixar de fazer algo porque possa desagradar os meninos. Elas precisam ser livres, para então crescer saudáveis. Sem inseguranças, sem medos, com a auto estima no lugar certo. Elas não precisam se ver acima dos meninas, mas também não são obrigadas a se ver e baixo, apenas iguais.

É triste ver tantas mulheres carregando em si inseguranças, é triste carregar inseguranças. Estamos em 2015 e vejo mulheres que não têm coragem de cortar os cabelos mas não cortam por medo de não ser aceita pelos homens. Minha amiga, você precisa ser aceita por você, estar bem com você, te garanto, um cara que gosta de você e não deseja te dominar entenderá muito bem isso e saberá te respeitar em qualquer situação!

#SejamosTodosFeministas

Anúncios

Um comentário em “As mulheres e essa coisa de “preciso ser aceita!”

  1. É isso mesmo, hoje em dia eu vejo as minhas amigas agindo como se devessem agradar qualquer pessoa no planeta. ” Se eu fizer isso, ele não vai gostar” ” se eu colocar essa roupa, ele vai pedir para eu trocar” Gente, por favor né ? quem vai colocar a roupa é você não ele. Quem vai ficar bonita ou feia é você não ele. Se você pensa que ele não merece ser magoado, pense no tanto de dinheiro que esta gastando comprando roupas que você não vai usar só porque o seu namorado não deixa. Pense que você foi criada assim, mas não significa que precise ser assim, que você seja assim.

    Curtido por 1 pessoa

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s