Maternidade

Capango (Manuel Branco/Samuel)

livre-demanda-596x421

“Capango era uma jovem mãe trabalhadora angolana. De uma aldeia perdida no sul de Angola, Mupa, nas margens do Cuito. Como se não bastasse o trabalho duro na lavra, a guerra marcava o dia a dia de Capango.

Manuel Branco era um também jovem enfermeiro do exército colonial. Era um poeta. Gastava tantos medicamentos com os seus camaradas de armas como com os misteriosos e inesgotáveis “primos” de Capango e dos outros habitantes da aldeia… que constantemente se magoavam… e que ninguém via.

Abril já se insinuava pé ante pé nas cabeças e nos corações dos jovens oficiais portugueses, mas faltava ainda algum tempo para amadurecer.

O Manuel Branco – já disse que era um poeta? – que não vejo há tempo demais, escreveu um poema dedicado a esta sua “inimiga” e, no fundo, a toda a gente da aldeia. Gente doce e mansa! Eu sei, pois vi-os a quase todos, anos mais tarde, numa visita arrepiante. Quase todos. Faltou ela! Estava a trabalhar longe, na lavra… mas estava viva e soubemos que era feliz com a sua lavra, a sua filharada, o seu homem.”

Agora, um poema à Capango:

Capango
(Manuel Branco/Samuel)

“Capango minha amiga e companheira
Na margem do cuito à margem da vida
Esperando tanto, parecia a vida inteira
Na margem do cuito, à margem da vida

A tua terra era o fim do mundo
O teu quimbo ocupado pelo medo
E eu a dizer-te é muito grande o mundo
E a vida vai começar um dia cedo.

Capango minha amiga e camarada
Na margem do cuito, à margem da vida
Esperando tanto lutaste desarmada
Na margem do cuito, já perto da vida

Mas a luta do Povo chegou longe
Ao capim de revolta incendiado
E um poeta junto do seu Povo
Escreve a história do sangue revoltado

E o capim agora cresce milho
E o arado é a arma do futuro
A tua terra é tua e do teu filho
É o sulco que abres no chão duro.

Capango minha amiga e camarada
Na margem do cuito já perto da vida
Lutando tanto finalmente armada
À margem do cuito já chegou a vida.”

Anúncios

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s