Criação de filhos · Feminismo · Maternidade

Preciso lutar contra a mulher que me tornei!

10649525_859286794083496_8930613444420077062_n

Ser mãe é tentar, errar, tentar de novo com intuito de acertar e aí errar de novo. Ser mãe é acertar algumas poucas vezes e errar tantas outras. Ser mãe é lutar contra a mulher que nos tornamos para que nossos filhos cresçam e sejam melhores que nós. E preciso confessar que não estou conseguindo ter êxito nessa luta.

Desde que me entendo por gente detesto meu corpo, me acho muito grande e não gosto do que sou. Dificilmente gosto do que vejo no espelho, me peso quase que diariamente, fico irritada se ganho peso e já fiz coisas absurdas para tentar emagrecer. Acontece que agora tenho filhos e eles me olham enquanto me olho no espelho, eles ouvem o que digo sobre o meu corpo, eles me vêm odiando meu reflexo no espelho, eles observam e absorvem tudo isso de uma forma que, até então, não tinha noção. 

O complicado de estar escrevendo esse post é que estou aqui me sentindo uma hipócrita, uma perdedora. É complexo se expor assim, se olhar, se perceber e então se confessar, mas é preciso falar. Me sinto assim porque estou frequentemente postando coisas que incentivam as mulheres à descobrir o amor próprio, à não se importar com os padrões estabelecidos, à ligar o ph@#$-%& para essa ditadura da magreza e do corpo perfeito, e cá estou eu, expondo esse meu lado doente, sim, doente porque tudo aquilo que não é saudável é doente, e se detestar, em nenhum momento, é saudável.

Mas entrei nesse assunto por algo mais profundo, estou falando sobre isso porque hoje ouvi minha filha de apenas 5 anos dizer, enquanto se olhava no espelho, que “está barriguda”. Isso não é bonitinho, isso não é “ser vaidosa”, isso não é preocupar com sua saúde, isso não é saudável, isso não é normal para ninguém, isso não é legal, isso é reflexo do que ela me vê fazer, e isso é ruim. Doeu em mim porque não quero que, em nenhum momento, minha filha veja defeitos no corpo que tem, independente do tamanho e medidas que ele venha a ter. 

Quero que ela se olhe e se ame, quero que ela diga aos padrões de beleza que eles não valem nada, mas pra isso preciso me amar, preciso lutar contra essa ditadura tão cravada em mim, preciso lutar contra mim, me respeitar, entender que meu corpo não tem defeitos e que ele é tão perfeito que gerou e alimentou três crianças, é saudável, é belo, e que não será preciso que ninguém diga isso para que eu acredite.

Carregar esses padrões que nos são impostos é, apenas, mais uma daquelas coisinhas que Beauvoir falava quando dizia “torna-se mulher”, nos tornamos o que a sociedade impõe, já parou pra pensar nisso? Na minha adolescência todas as revistas me ensinavam como perder de 3 à 5kg em 1 mês, a atriz principal de Malhação era magra, a protagonista do filme era magra, quando ela era gorda, de duas, uma, ou o filme era de comédia e ela servia como piada o tempo todo ou ela emagrecia durante a trama e passava a ser a que humilhava os outros.

Então você entende porque é que dizem que “toda mulher sempre diz que precisa perder de 3 à 5kg”? Que mulher nunca está satisfeita com o corpo que tem? Que mulheres se enchem de medicação e intervenções cirúrgicas? Porque é que as piadas sempre são sobre gordas? Porque tantas adolescentes e jovens sofrem de Transtorno Alimentar? Porque é tão difícil se achar bonita, perfeita e não se detestar? A culpa não é nossa, a culpa é do que “nos torna mulher”, e não quero isso para as minhas filhas. Continuarei lutando contra os padrões, mas daqui pra frente, lutarei com muito mais força contra a mulher que me tornei, lutarei contra mim à favor das minhas filhas, lutarei contra mim à meu favor. 

Se ame mulher, se respeite, se olhe e se satisfaça com aquilo que você vê no espelho.

Créditos da Imagem: Meg Gaiger

Anúncios

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s