Maternidade

Desabafo real de uma recém mãe

appy

Meu pós-parto não foi fácil. O pós-parto nunca é fácil. Mas não pode falar, né? Tem que estar feliz.
Tem que ter lembrancinhas cheirosas para as visitas e um bebê rosado dormindo como um anjo. No berço, tá? Se for na sua cama está errado.
Como eu gostaria que alguém tivesse me chacoalhado e me dito algumas verdades, apenas para não achar que eu era a errada da situação.

Então, hoje me dirijo à você, recém-mãe de primeira viagem. Eu poderia te dizer que é assim mesmo, que tudo vai melhorar, que essa fase vai passar. Mas isso para você, agora, não ameniza em nada o caos no qual sua vida se transformou.

Amamentar não é intuitivo, dói, mãe e bebê parecem não se entender, é difícil…e ninguém te contou. E ainda tem gente dizendo que seu leite é pouco, não sustenta. Ou se você precisar complementar com fórmula, também vai ter o exército do aleitamento para te crucificar.

O bebê chora, você chora junto. Você também precisa (muito) de colo, mas ninguém parece perceber nem que você está ali, quanto mais que precisa de colo. “Não fica triste que vai passar isso pro bebê”…você revira os olhos e desconfia que as redes de proteção nas janelas não sejam para as crianças.

Você vai ficar uns meses sem dormir, vai atingir um grau de cansaço que nem sabia que existia, vai virar um zumbi cuidador de bebê. Não existe mais dia e noite, existe: bebê dormindo e bebê acordado. Não existe horário no relógio, existem intervalos de mamadas. Corpo estranho, cabelo preso, pijama o dia inteiro, peito dolorido pingando leite…e às três da tarde você lembra que nem os dentes você escovou ainda.

“Meu bebê é lindo e saudável, eu deveria estar feliz! Que bicho estranho que eu sou por estar aqui depressiva, chorona e desesperada?” Você não é um bicho, você é uma mãe. Mas uma mãe tão novinha em folha quanto seu pequeno bebê, que não sabe nada de nada e está aprendendo a pilotar o avião em pleno ar.

Além de tudo, pessoas vão e vem da sua casa, interferindo num momento complicado, recluso, dando palpites irritantes e opiniões que você não pediu. Sim, é um momento de reclusão. Vocês dois precisam de PAZ. ( já falei sobre esses tais palpites não solicitados, assista aqui ) 

Você até esquece que existe um mundo lá fora, onde as pessoas vão aos shoppings, almoçam, trabalham, cumprem prazos.

É isso: um confinamento regado a muito choro, inexperiência e insônia. Você quase esquece quem você é. Ou era. O marido, coitado, está mais perdido que você. Como não enlouquecer? Eu não tenho essa resposta.

O que posso e quero te dizer, de mãe para mãe, com todo o meu coração:

1 – Você não está sozinha. Estamos todas juntas, num pequeno barco em meio à tempestade chamado MATERNIDADE.

2 – Conheça e conforte seu bebê. Fique com ele no colo o tempo que você e ele quiserem. Ele precisa. É tudo novo, desconfortável e quase tudo dói. Você é a mamãe dele, ele só conhece você nesse mundo todo. Seu cheiro, sua voz, seu aconchego. Cansa. Muito. Mas dê à ele seu colinho, mamãe. Se está ruim para você, está pior pra ele, pode acreditar.

3 – Tenha paciência com a amamentação. Se precisar, procure ajuda profissional. Vocês vão se entender e chegar à um equilíbrio delicioso. Mas saiba também que não é para todas e cada uma tem seu limite. Se necessário, complemente sem remorso ou medo.

4- As cólicas provavelmente virão. Tudo que você poderá fazer é tentar aliviar esse desconforto e ter paciência até que esse período passe (pegue dicas com amigas, posso te ajudar com algumas se quiser).

5- Essa melancolia, tristeza e solidão que às vezes você sente é completamente normal. Também passa, mas você precisa querer. Precisa se ajudar.

6 – Ouça seu coração e sua intuição mais do que qualquer outra pessoa ou opinião. Você não tem a experiência, mas o filho É SEU.

7 – Se necessário, restrinja SIM as visitas. Seja chata, seja o que for, mas não sofra apenas para que as pessoas possam ver seu bebê.

8 – A maioria das pessoas tem boa intenção, mesmo quando fazem comentários inadequados. Na medida do possível, releve.

9 – Escolha um pediatra de sua confiança e uma ou duas pessoas para escutar. Ou você se perderá com tantas orientações.

10 – Esqueça um pouco os livros e tudo que você leu sobre rotina. O CERTO é o que funciona dentro da SUA realidade. E pronto.

11 – Sua vida vai voltar à normalidade, dentro agora do contexto de mãe.

12 – Você vai SIM, dar conta. Todo mundo dá, porque você seria a diferente?

13 – Tome um BOM BANHO, todos os dias. Deixe o bebê com o pai ou a avó e tome um banho decente.

14 – Você vai voltar a se sentir bonita. Seu corpo vai voltar, sua pele vai melhorar. Mas não é agora. E não é o momento de pensar nisso. O momento é de priorizar outras coisas. Isso vai acontecer naturalmente.

15 – Cada bebê é único. Por isso, novamente, conheça seu bebê. Estes primeiros meses são de conexão entre você e seu filhote. Pegue dicas com outras mães e adapte ao que funciona para vocês. Jamais o compare.

16 – Você mudou, para sempre. Dê-se tempo para entender a “nova você”. Isso demora um pouco.

17 – Tudo bem sentir saudade da “você de antes” ou da sua vida de antes. Não se sinta mal por isso.

18 – O casamento vai balançar, mas os dois terão que ser mais unidos do que nunca para passar por isso. Vai parecer uma crise, mas é só uma fase de adaptação.

19 – O pai não ajuda, o pai CRIA JUNTO. Inclua seu marido na rotina, faça-o participar. Isso não é algo que eles façam voluntariamente, pois provavelmente se sentirão excluídos e um tanto acomodados também. Você não tem que segurar a onda sozinha. NUNCA.

20 – VAI PASSAR. Tenha essa frase como seu mantra diário. Acredite. VAI PASSAR.

Texto tirado da fanpage “Enquanto meu filho dorme
Autoria: Hatanne Drummond Sardagna

Anúncios

2 comentários em “Desabafo real de uma recém mãe

  1. eu ainda nao sou mae e acho um pouco cedo para tomar essv decisao, mas amei o conteudo do seu site.
    ele serve tanto para quem é mae e como pra quem nao é, parabens pelo trabalho

    Curtido por 1 pessoa

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s