Maternidade

O que comprar antes do meu bebê chegar?

O bebê já vai chegar! e agora, o que comprar-

Essa é uma das perguntas que mais nos atormentam quando estamos esperando um bebê, concorda? Acontece que procuramos em livros, revistas, sites e até listas de maternidade sobre o que devemos ter logo que o bebê chegar, para que então ele se sinta aconchegado e bem vindo. Mas a mãe de três aqui quer te contar um segredo: VOCÊ NÃO VAI PRECISAR NEM DE 10% DO QUE ESSAS LISTAS DIZEM! Vai por mim. Vamos bater um papo. 

Quando a Sossô, a minha mais velha estava pra chegar, fui atrás de tantas listas que quase me enlouqueci, me senti culpada porque a grana não foi suficiente pra comprar todas as coisas que estavam nas listas e depois senti que quase nada do que havíamos comprado teve utilidade. Quando o Zé estava pra chegar foi diferente, já tínhamos uma noção do que era fundamental e do que poderia ser acrescentado, caso houvesse necessidade, e mesmo assim, ficamos com coisas inúteis. Quando a Maria estava pra chegar, nós já tínhamos o suficiente, e pronto. Não rolou estresse e muito menos lista. 

Nessas dicas de “o que adquirir antes do bebê chegar” encontramos coisas como kit para berço, kit higiene, garrafa térmica (hum? que família tem tempo pra usar isso?), mamadeiras (quatro modelos de cada cor – sem exageros), chupetas, carrinho caro (que dá pra ir até Marte, pelo jeito), infinitas trocas de macacão (seu bebê vai passar o dia precisando de trocar de roupas, invista em body calças de algodão, e, me desculpe a praticidade, mas não vai dar tempo de ficar trocando macacão -APENAS), cortinas e pelúcias para enfeitar o quartinho (bonitinho demais, mas não é nada prático, e você terá um recém nascido em casa, não é legal ter tantos “armazéns” para ácaros e outros. Babás eletrônicas de última geração, berços com tecnologias questionáveis, brinquedos de super estimulação, e tantas mas tantas outras coisas que só são bacanas nas fotos, mas na vida real só ocupam espaço, que nem te conto. 

Se eu, mãe de três filhos, fosse falar sobre essas lista de coisas para a chegada de um bebê, contaria pra vocês o que acho da maioria delas. Vamos lá:

  • Fraldas descartáveis. Muitas delas!
  • Fraldas de pano, pequenas e grandes. São muito úteis na amamentação e no “queijinho” pós mamada que seu bebê te dará de presente.
  • Toalhas de banho – um sabonete líquido neutro (nada de Natura, xampoos, condicionadores para bebês e outros. O mais simples e puro que você encontrar, se possível o sabonete Granado, é o melhor de todos, na opinião da mãe de três aqui). O fato de ser líquido torna o sabonete mais higiênico, durável e dispensa a saboneteira. 
  • Algodão branco, daqueles disquinhos ou bolinhas mesmo. Para as trocas com água morna. Faça um favor ao seu bebê, NÃO COMPRE LENÇO UMEDECIDO! Recém nascidos não podem com lenços umedecidos, nenhum deles, não importa a marca, não importa o que a embalagem diga, USE SEMPRE um chumacinho de algodão! É amor!
  • Coeiros. São flanelinhas que você pode usar para envolver o bebê. São confortáveis e práticos. Secam rápido após lavados. Na minha opinião, uns 4 ou 5. 
  • Cobertor? 1, no máximo 2, são necessários. Você não precisará mais do que isso. Na minha opinião, 1 cobertor e 2 mantas leves são o ideal pra nossa região. Se você mora em um lugar mais frio, vale a pena, e muito, investir em cobertor sim! 
  •  Mochila. Muito mais prático do que essas bolsas de maternidade caríssimas que vemos por aí e que são desconfortáveis demais. Mochila mesmo, mochilão. Fica nas costas, deixa as mãos livres para os cuidados com o bebê nos passeios. 
  • Sling. Indispensável ter um pano pra carregar seu bebê. Na minha opinião toda mãe deveria sair da maternidade com o bebê amarrado à ela. O sling, além de prático e confortável, trás incontáveis benefícios às mães e recém nascidos. Confira aqui!
  • Moisés. Sabe aqueles balaios de se colocar bebê, daqueles mesmo! O berço é um espaço muito grande para o recém nascido, e o Moisés pode ser colocado ao lado da cama dos pais, para aquelas que optarem por não fazer cama compartilhada. A medida que a criança crescer, a mãe e o pai decidem se adquirem um berço.
  • Banheira com suporte. Tá aí um item que acho indispensável. Nos dias atuais, muitas mães passam os dias com suas crias recém chegadas sozinhas, e uma banheira com suporte é fundamental para que a recém mãe consiga dar banho de forma confortável. 
  • Incontáveis conjuntinhos de body e calça com “pézinho fechado” (dispensam meias, que saem o tempo todo) de algodão. INCONTÁVEIS MESMO! Vocês vão fazer várias trocas ao dia. 
  • Macacões cheios de “frufru”, faixas de cabelo e sapatos, na minha opinião, são DISPENSÁVEIS. Um recém nascido precisa de conforto, e esses itens não proporcionam conforto nem pra adulto, néah!?. 
  • Saída da maternidade: DISPENSÁVEIS. Sabe aquela roupinha combinando com a manta pra sair da maternidade? Então, na minha opinião, é dispensável sim. Na verdade, a gente nunca sabe que tamanho nosso bebê terá ao nascer e, na maioria das vezes, ele não cabe nas roupas que compramos…rsrsrsrs…essas saídas, geralmente, são usadas só pra fotos depois mesmo. Ou seja, é uma grana que também pode ser economizada.
  • Carrinho? Questiono muito a aquisição de carrinhos, principalmente os absurdamente caros, para recém nascidos. Se você entende a importância de um sling e tem um bebê conforto, que será usado para passeios de carro, o carrinho se torna dispensável, não acha?! Eu, e todas as mães slingueiras que conheço, concordam com isso…rsrsrsrs…
  • Kit higiene. É bonitinho, mas só serve de enfeite, na vida real, no dia a dia, não vai dar tempo. Ou seja, é dispensável sim.
  • Kit berço. Desnecessário! Ainda que você decida comprar o berço antes do bebê chegar, travesseiros e almofadas e colchas não são indicadas para bebês, em idade nenhuma. São, inclusive, um risco. 
  • Brinquedos de super estimulação. Nem vou falar nada, neah!? Crianças se desenvolvem naturalmente, o contato com pessoas que as amam é o suficiente para que elas se desenvolvam de forma saudável. 
  • Mamadeiras. NÃO EXISTE A NECESSIDADE DE COMPRAR MAMADEIRAS ANTES DO BEBÊ NASCER. Pelo amor de qualquer coisa, gente, tirem esses itens dessas listas absurdas. A mãe e o bebê precisam de liberdade criativa para que a amamentação engrene. Já estamos em 2016, mamadeiras não deveria mais estar nessas listas de maternidade. É claro que, em alguns casos, o uso de mamadeiras é necessário, nem sempre a amamentação é um sucesso, por motivos diversos. Mas antes disso é preciso tentar de tudo, que a mamadeira seja comprada apenas em último caso. 
  • Chupetas e bicos! NÃO COMPREM!!! Deixe que o bebê faça o peito de chupeta, é muito melhor, não acontece confusão de bico, a amamentação tende a deslanchar e seu filho não vai correr o risco de ficar com dentinhos tortos. Aqui em casa as três crianças usaram chupeta e me arrependo amargamente de ter oferecido, sabia!?
  • Babás eletrônicas. Dispensáveis! Na minha opinião, o recém chegado deve passar os primeiros meses no quarto da mamãe e do papai, dentro do cesto ou um berço pequeno, e até mesmo com método de cama compartilhada. Durante o dia ele pode ficar dentro do sling, grudadinho no amor, então, pra quê adquirir um item tão caro? Neah?! 

Gente, até poderia falar sobre todos os itens, mas tentei focar nos mais dispensáveis e indispensáveis de forma prática. Espero ter ajudado!!! 

 

Anúncios

Comente...compartilhe suas ideias também!!! E lembre-se: Comentar não dói e faz uma blogueira feliz!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s